Galeria

03/02/2013

Abrindo a temporada 2013, o DnM apresentou Sol Alac, no show La Luz de mis Ojos

Próximos Eventos

1
7
2
4
6
5
3
?1468001446

Domingo no Museu

Leva para o palco do Museu de Arte da Pampulha grandes nomes da música mineira e brasileira, como Paulo César Pinheiro, Sérgio Santos, Vânia Bastos, Teresa Cristina, Fabiana Cozza, Juarez Moreira, entre outros, mesclando MPB, samba e a musica instrumental. O Projeto acontece sempre no primeiro domingo do mês, às 11h00, no auditório do MAP com ingressos a preços populares.

Abrindo a temporada 2013, o DnM apresentou Sol Alac, no show La Luz de mis Ojos 03/02/2013

86

O projeto musical realizado pela Veredas Produções, Domingo no Museu, abre a programação de 2013 trazendo ao palco do auditório do Museu de Arte da Pampulha (MAP) no dia 03 de fevereiro às 11 horas ,  a cantora argentina Sol Alac. Apresentando um repertório composto de tangos, boleros e bossas, a cantora surpreende o público num espetáculo intimista, cheio de beleza e sofisticação. Maquillaje, Volver, Vete de mi são algumas das músicas que se destacam entre as pérolas do cancioneiro latino-americano que Sol interpreta nesse show, no qual assina também a direção artística.

Ela terá a seu lado os músicos Olivier Manoury (bandoneon), Javier Estrella (bateria), Pajaro Canzani (violão) e Alexandre Mourão(baixo).

 

Sobre a artista 

De origem eslava e indígena, a argentina Sol Alac leva o tango no seu DNA e o rock na pele. Depois de gravar em Belo Horizonte o DVD La Luz de Mis Ojos, Sol cantou em importantes festivais de jazz e world music. 

 

Nascida em Bahia Blanca, na província de Buenos Aires, aos sete anos de idade Sol Alac já demonstrava, em saraus e festas de familiares e amigos, que tinha talento para o estrelato. No primeiro grau, foi a solista do coro de alunos em inúmeras apresentações, numa infância regada de música folclórica argentina e sob influência de vozes profundas, como as dos conterrâneos Vitor Heredia, Atahualpa Yupanqui, Mercedes Sosa e dos cubanos Pablo Milanez e Silvio Rodriguez.

Na adolescência, descobriu o tango de Roberto Goyeneche, de Astor Piazzola, Julio Sosa e Edmundo Rivero; o som de Bob Marley,  dos Rolling Stones e The Doors; o mundo pop de Madonna, Cindy Lauper e dos espanhóis Mecano Alaska e Miguel Bossé.

 

No fim do ano passado, Sol Alac passou dois meses na Europa onde compôs novas canções ao lado de consagrados músicos internacionais. O fechamento desta temporada não poderia encerrar de maneira melhor, um belo show na Favela Chic, em Paris. Agora Sol encara 2013 com toda a energia e vibração da world music, fusão cada vez mais presente no seu repertório. Ela carrega em sua mochila de mulher do mundo todas as referências musicais de viagens e interações com grandes artistas. Como ela bem diz: “levo comigo essa identidade, essa bagagem de cores e ritmos onde quer que eu esteja”.

 

Em 2002, Sol participou dos shows e do disco O Tempo do amigo Celso Adolfo. Logo veio um período de 6 anos na Europa, onde as artes plásticas e o canto ganharam força. Aprimorou  sua voz e intensificou seu trabalho com professores, adquirindo novas técnicas e incorporando outras influências.

No ano 2011 lançou sua carreira de cantora e não para de crescer e inovar até a atualidade.

Sol Alac participou de importantes Festivais como: Festival Nômade, Festival de Tiradentes, Festival Savassi entre outros. 

 

A série Domingo no Museu 

Tradicional no cenário cultural de Belo Horizonte e do estado, o Projeto Domingo Museu apresenta ao público grandes nomes da música em um dos cartões postais da capital, o Museu de Arte da Pampulha (MAP). Patrocinado pelas empresas Hermes Pardini e Tecnocal, através das leis Municipal e Estadual de Incentivo à Cultura, o projeto já recebeu artistas como Ná Ozzetti, Paulo Belinatti, Juarez Moreira, Trio Madeira Brasil, Henrique Cazes, Paulo Freire, André Mehmari, entre muitos outros. A realização do Domingo no Museu no MAP foi responsável por consolidar o local como um espaço de lazer e cultura para todos os belo-horizontinos.

 

SERVIÇO:

Domingo no Museu – Sol Alac, La Luz de Mis Ojos

Local: Museu de Arte da Pampulha (Av. Otacílo Negrão de Lima, 16585)

Data: Dia 3 de fevereiro, às 11 horas

Ingressos à R$10 (inteira) – Renda revertida para a conservação do MAP

Locais de venda: No Museu de Arte da Pampulha e na loja Acústica CD’s (Rua Fernandes Tourinho, 300) – A partir do dia 28/01

Informações: (31) 3277-7996