Vídeo

Galeria

06/05/2012

Domingo no Museu apresenta A Feminilidade de Jucilene Buosi

Próximos Eventos

1
7
2
4
6
5
3
?1468001446

Domingo no Museu

Leva para o palco do Museu de Arte da Pampulha grandes nomes da música mineira e brasileira, como Paulo César Pinheiro, Sérgio Santos, Vânia Bastos, Teresa Cristina, Fabiana Cozza, Juarez Moreira, entre outros, mesclando MPB, samba e a musica instrumental. O Projeto acontece sempre no primeiro domingo do mês, às 11h00, no auditório do MAP com ingressos a preços populares.

Domingo no Museu apresenta A Feminilidade de Jucilene Buosi 06/05/2012

70

No primeiro domingo de maio, dia 6, às 11 horas, o projeto Domingo no Museu, realizado pela Veredas Produções, levará ao palco do Museu de Arte da Pampulha (MAP), a voz e o talento de Jucilene Buosi. A delicadeza e a expressividade do show da cantora celebrarão a beleza da performance vocal, cênica e instrumental da intérprete,  por meio das composições de ícones da música popular brasileira como Milton Nascimento, Fátima Guedes e Alceu Valença.

 

O repertório que será apresentado faz parte de seu novo trabalho, “Um Retrato”, gravado no Rio de Janeiro. A produção do álbum contou com a participação de amigos e profissionais de longa data. O músico Ravi Kefi foi o arranjador e pianista do cd, acompanhado pelo cellista Lui Coimbra, o saxofonista Widor Santiago, o percussionista Marco Lobo, o violinista Gustavo Fechus, o violonista Elder Costa e os convidados especiais, Carlos Lara e Wolf Borges que, também, foi o responsável pela direção artística.

 

A cantora se apresentará, em Belo Horizonte, ao lado de um elenco de instrumentistas de primeira linha. A Banda Rolleiflex, formada por Eloá Gonçalves (piano), Marco Lobo (percussões) e Lara Ziggiatii (cello) vai acompanhar a artista durante a interpretação do repertório que preserva a musicalidade brasileira, principalmente, a tradição musical do sul de Minas Gerais.

 

A cantora Jucilene Buosi

A atriz e cantora é uma expressiva representante da cultura mineira. Formada em canto, pela Faculdade Carlos Gomes/SP e pelo Conservatório de Música de Pouso Alegre/MG, atuou em grupos de teatro experimental, corais cênicos, óperas e espetáculos musicais. Desde 2007, participa do monólogo musical “1984 – Uma Leitura Musical”, baseada na obra de George Orwell, com direção do coreógrafo Tuca Pinheiro e  trilha sonora e roteiro de Wolf Borges. Em 2001 e 2002, foi contemplada pelo concurso da Fundação Vitae, em São Paulo, desenvolvendo, como bolsita, um extenso projeto de interpretação cênica e técnica vocal voltado à ópera. Dois anos depois, foi premiada no projeto Conexão, da Telemig Celular (Belo Horizonte) e, em 2005 e 2006 participou, respectivamente, do projeto Música Independente (Belo Horizonte) e do concurso internacional de canto lírico Bidu Sayão (Belém), no qual se sagrou como semifinalista. No ano de 2009, a cantora foi premiada em dois programas importantes, o Cantoras Daqui, do BDMG Cultural (Belo Horizonte) e o projeto Rumos, da Fundação Itaú Cultural (São Paulo).

 

A Banda Rolleiflex

 

- Eloá Guimarães (pianista): Atua como instrumentista e arranjadora em grupo de música instrumental, como Hijos (salsa e latin jazz); Algaravia (releituras do repertório erudito para formação de grupo instrumental de música popular); Rafael de Lima Quarteto (música instrumental de vanguarda); e a Big Band Coletivo Orquestral, regida pelo compositor e professor Mário Campos, no departamento de música da Unicamp.

 

- Lara Ziggiatti (cellista): Na Orquestra Sinfônica de Campinas e da Unicamp, atua como primeiro violoncelo. Já se apresentou com o Quarteto Darcos em recitais pelo Brasil e no exterior (Argentina, México e Estados Unidos), com o qual obteve primeiro lugar nos concursos de música de câmara da Faculdade Santa Marcelina, da cidade Araçatuba, da Fundação Vitae, no Prêmio Estímulo Campinas e no Concurso Rotary Internacional. Gravou os álbuns “Carlos Gomes Ano Cem” e “Trilhas”, este último, com o Trio Trem de Cordas. Com o Quinteto Marcelo Onofri, participou da gravação do cd “Dança e Temporâneo”. Junto a Orquestra Sinfônica do Mercosul, com sede na Argentina, desenvolveu a atividade de instrutora de cellos e camerista, acompanhada por renomados músicos argentinos. Atualmente, além de instrumentista, é professora no Conservatório Carlos Gomes.

 

- Marco Lobo (percussionista): Músico com vasta experiência, já acompanhou alguns dos principais nomes da MPB nacional como: Marisa Monte, João Bosco e Gilberto Gil. Atualmente com três CD’s, o percussionista tem se apresentado em teatros, clubes de jazz, festivais e em diversos outros espaços no Brasil e no exterior, sobretudo na Alemanha, com o Trio Elf e com o saxofonista Marcio Tubino. Também tem ministrado workshops e oficinas de percussão dentro e fora do país. Segundo Billy Cobham, “a musicalidade de Marco Lobo é muito especial e única de todas as maneiras. Tenho certeza que qualquer trabalho que ele venha a fazer traduzirá pensamentos positivos em bela música”. 

 

A série Domingo no Museu

Tradicional no cenário cultural de Belo Horizonte e do estado, o Projeto Domingo Museu apresenta ao público ícones da música em um dos cartões postais da capital, o Museu de Arte da Pampulha (MAP). Patrocinado pela Usiminas e pela Tecnocal, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, o projeto já recebeu artistas como Alda Rezende, Paulo Bellinatti, Weber Lopes, Thiago Delegado, Paulo Freire e André Mehmari. A realização do Domingo no Museu no MAP foi responsável por consolidar o local como um espaço de lazer e cultura para todos os belo-horizontinos.

 

 

SERVIÇO:


Domingo no Museu – Jucilene Buosi apresenta Um Retrato


Local: Museu de Arte da Pampulha (Av. Otacílo Negrão de Lima, 16585)


Data: Dia 6 de maio, às 11 horas


Ingressos à R$10 (inteira) – Renda revertida para a conservação do MAP


Locais de venda: No Museu de Arte da Pampulha e na loja Acústica CD’s (Rua Fernandes Tourinho, 300) – A partir do dia


Informações: (31) 3277-7996