Galeria

16/09/2017

Projeto Série BH Instrumental apresentou YAMANDU COSTA, ABERTURA SAMY ERICK

Próximos Eventos

1
7
2
4
6
5
3
?1468001446

BH Instrumental

Nos anos 1997/98 a VEREDAS realizou com muito sucesso de público e crítica a “Série Instrumental”, projeto que trouxe pela primeira vez a Belo Horizonte grandes nomes do jazz como John Anderson, Paquito D´Rivera, Gonzalo Rubalcaba, Mike Stern, Joe Zawinul, e também grandes nomes da Música Instrumental Brasileira como Paulo Moura, Zimbo Trio, Guinga, Gilson Peranzzetta, César Camargo Mariano e Romero Lubambo e abriu espaço para grandes músicos mineiros como Juarez Moreira, Toninho Horta, Wagner Tiso, Chiquito Braga e muitos outros mais.
Em 2008, a “Série Instrumental” retornou ao cenário musical da cidade trazendo uma série de 9 espetáculos, sendo 4 no Teatro do Sesiminas – (BANDA MANTIQUEIRA, LEO GANDELMAN, RENATO BORGHETTI e BARBATUQUES), 2 do Grande Teatro do Palácio das Artes (JOBIM JAZZ e WAGNER TISO) e um espetáculo ao ar livre na Praça Marechal Floriano (CHICO AMARAL, JUAREZ MOREIRA E NIVALDO ORNELAS).
A cada edição foi oferecido um workshop gratuito aos músicos e estudantes de música da Grande Belo Horizonte e um ensaio aberto para estudantes da rede pública.
A partir de 2011, a Série Instrumental traz a “ SÉRIE BH INSTRUMENTAL”, com espetáculos na Praça Floriano Peixoto.
O projeto busca assim divulgar a música instrumental trazendo ao palco grandes instrumentistas com o objetivo de formar público para música e popularizar o acesso a espetáculos de qualidade desenvolvendo assim a consciência crítica dos cidadãos. Apoio Institucional: Instituto UNIMED-BH, com os benefícios da Lei Federal de Incentivo à Cultura através de doações de pessoas físicas.

Projeto Série BH Instrumental apresentou YAMANDU COSTA, ABERTURA SAMY ERICK 16/09/2017

185

Sotaques e sabores de diferentes lugares da América Latina fazem parte do CD Recanto, lançado recentemente pelo consagrado Yamandu Costa. É com essa mistura ibero-americana que o músico subirá ao palco da série BH Instrumental, dia 16 de setembro, a partir das 19h30, na Praça Floriano Peixoto. O acesso será gratuito.

O “esquenta” para este show inédito ficará à cargo do compositor e guitarrista Samy Erick, que mostrará ao público seu mais recente trabalho, Rebento, lançado em julho deste ano. O músico foi um dos selecionados pelo edital do BH Instrumental, realizado pela Veredas Produções, em parceria com o Instituto Unimed-BH por meio do incentivo de mais de 4,5 mil médicos cooperados e colaboradores pela Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Gaúcho de Passo Fundo, Yamandu Costa cresceu em contato com músicos peruanos, paraguaios e de países vizinhos. São os sons de sua formação que dão vida ao Recanto, com repertório autoral. “Eu quis propor um olhar sincero, íntimo e comprometido depois de tantos anos de convivência com essa música, que é feita de cores variadas que pertencem a um mesmo prisma. Isso é o sentir latino-americano”, publicou Yamandu em sua rede social oficial.

No disco, o violonista trabalha com a ideia de um Recanto que é íntimo e que expressa o sentimento de fazer parte de um lugar retirado, não geograficamente, mas emocional. Primeiro trabalho gravado em seu estúdio, este disco contou com participações importantes, como Guto Wirtti, Armando Marçal, Ernesto Fagundes e Martin Sued.

As canções têm um toque pessoal e contam histórias da sua trajetória, como em “Amigo Juan, zamba”, em homenagem ao violonista argentino Juan Falú; e “Chacarera”, uma dança com origem ao norte da Argentina mas que está presente também na fronteira brasileira. A própria música que dá título ao álbum, “Recanto”, é uma lembrança in memoriam de outro amigo do compositor, Nini Flores.

Além do CD, o compositor lançou recentemente um aplicativo batizado com o seu nome, pelo qual registros inéditos e arquivos feitos ao vivo em estúdio, masterclasses exclusivas e partituras podem ser consultados.

Samy Erick apresenta Rebento

O violonista e guitarrista Samy Erick abrirá o show de Yamandu Costa com seu novo trabalho, Rebento. Acompanhado por Enéias Xavier (baixo), Breno Mendonça (sax-tenor e soprano), Gabriel Bruce (bateria) e Alexandre Andrés (flauta), o compositor apresentará músicas inéditas e autorais.

Vencedor do Prêmio BDMG Instrumental em 2014, o músico mescla a diversidade da música brasileira com a espontaneidade do jazz, com forte influência do afro samba. O trabalho é uma celebração da pluralidade da música nacional e a valorização de suas raízes.

Conheça mais sobre Yamandu Costa

O violonista começou a estudar violão aos 7 anos, com o pai. Até os 15 anos, sua única escola musical era a música folclórica do sul do Brasil, Argentina e Uruguai. Músicos como Radamés Gnatalli, Baden Powell, Tom Jobim, Raphael Rabello, entre outros, foram referências para o consagrado compositor. Aos 17, se apresentou pela primeira vez em São Paulo, no Circuito Cultural Banco do Brasil, e tornou-se revelação do violão brasileiro.

Yamandu toca de choro a música clássica brasileira, mas como bom gaúcho, é cheio de milongas, tangos, zambas e chamamês. Com seu violão 7 cordas, não se enquadra em nenhuma corrente musical, sendo uma mistura de estilos e criador de interpretações. Referência mundial, percorreu os mais importantes palcos do Brasil e do exterior, em grandes festivais e encontros. Entre os prêmios, destaque para indicação ao Grammy Latino em 2010, com o CD Luz da Aurora, em parceria com Hamilton de Holanda; Prêmio Internacional Cubadisco, em 2012, com Mafuá; e menção do Prêmio ALBA, pelo disco Lida.

Circuito Instituto Unimed-BH

Criado para estimular a saúde, o bem-estar e a convivência ao ar livre, o Circuito Instituto Unimed-BH oferece gratuitamente atividades físicas, de lazer e socioculturais, em espaços públicos, como a Praça da Saúde e a Praça Floriano Peixoto, em Belo Horizonte, e a Praça Milton Campos, em Betim. Em 2016, mais de 70 atrações culturais foram realizadas, prestigiadas por 47 mil pessoas.


Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH foi criado em 2003 com a missão de conduzir o Programa de Responsabilidade Social Cooperativista da Unimed-BH. Os projetos desenvolvidos têm na saúde sua área prioritária, mas mantêm interface com outros campos por meio de cinco linhas de ação: Comunidade, Meio ambiente, Voluntariado, Adoção de espaços públicos e Cultura.



Projeto Série BH Instrumental

Realizado pela Veredas Produções, o projeto integra o Circuito Instituto Unimed-BH e busca divulgar a música instrumental. A série traz aos palcos grandes instrumentistas, com o objetivo de formar público para música e popularizar o acesso a espetáculos de qualidade, desenvolvendo, assim, a consciência crítica dos cidadãos. Sua programação conta com o patrocínio do Instituto Unimed-BH, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, através do incentivo de 4,5 mil médicos cooperados e colaboradores.



Serviço

Série BH Instrumental apresenta Yamandu Costa - Recanto

Abertura – Samy Erick – Rebento

Dia 16 de setembro, a partir das 19h30 - Praça Floriano Peixoto

Informações - 3222 5271 / Acesso gratuito

Patrocínio: Instituto Unimed-BH, por meio do incentivo de médicos cooperados e colaboradores



Assessoria de imprensa – Beth Santos