Galeria

02/08/2014

Wagner Tiso e o Som Imaginário

Próximos Eventos

1
2
7
4
6
5
3
?1468001446

BH Instrumental

Nos anos 1997/98 a VEREDAS realizou com muito sucesso de público e crítica a “Série Instrumental”, projeto que trouxe pela primeira vez a Belo Horizonte grandes nomes do jazz como John Anderson, Paquito D´Rivera, Gonzalo Rubalcaba, Mike Stern, Joe Zawinul, e também grandes nomes da Música Instrumental Brasileira como Paulo Moura, Zimbo Trio, Guinga, Gilson Peranzzetta, César Camargo Mariano e Romero Lubambo e abriu espaço para grandes músicos mineiros como Juarez Moreira, Toninho Horta, Wagner Tiso, Chiquito Braga e muitos outros mais.
Em 2008, a “Série Instrumental” retornou ao cenário musical da cidade trazendo uma série de 9 espetáculos, sendo 4 no Teatro do Sesiminas – (BANDA MANTIQUEIRA, LEO GANDELMAN, RENATO BORGHETTI e BARBATUQUES), 2 do Grande Teatro do Palácio das Artes (JOBIM JAZZ e WAGNER TISO) e um espetáculo ao ar livre na Praça Marechal Floriano (CHICO AMARAL, JUAREZ MOREIRA E NIVALDO ORNELAS).
A cada edição foi oferecido um workshop gratuito aos músicos e estudantes de música da Grande Belo Horizonte e um ensaio aberto para estudantes da rede pública.
A partir de 2011, a Série Instrumental traz a “ SÉRIE BH INSTRUMENTAL”, com espetáculos na Praça Floriano Peixoto.
O projeto busca assim divulgar a música instrumental trazendo ao palco grandes instrumentistas com o objetivo de formar público para música e popularizar o acesso a espetáculos de qualidade desenvolvendo assim a consciência crítica dos cidadãos. Apoio Institucional: Instituto UNIMED-BH, com os benefícios da Lei Federal de Incentivo à Cultura através de doações de pessoas físicas.

Wagner Tiso e o Som Imaginário 02/08/2014

114

 

Wagner Tiso e o Som Imaginário são os convidados do BH Instrumental
Show terá abertura de Breno Mendonça Quinteto, com o lançamento do CD Jazz Sambô
Referências da música instrumental e do som que se faz em Minas Gerais, Wagner Tiso e o Som Imaginário se apresentarão no palco da série BH Instrumental, realizada pela Veredas Produções, em parceria com o Instituto Unimed-BH, dia 2 de agosto, às 19h30, na Praça Floriano Peixoto, no Santa Efigênia. 
Para abrir o show, o Breno Mendonça Quinteto, selecionado pelo projeto BH Instrumental no início de 2014, por meio de edital, apresentará o lançamento do primeiro CD do grupo, Jazz Sambô, às 19h30. O disco é uma parceria do saxofonista Breno Mendonça e do trompetista Wagner Souza, que integram o quinteto junto com os músicos Samy Erick (guitarra / violão), Bruno Vellozo (baixo acústico) e Gladston Vieira (bateria).
Em sintonia com o ineditismo do grupo que realizará a abertura do show principal, Wagner Tiso e o Som Imaginário preservam desde a sua criação, nos anos 70, o espírito de vanguarda que conquista gerações. Após 37 anos sem se apresentar, o Som Imaginário retornou aos palcos em 2012, com formação diferente da original, com Wagner Tiso, Robertinho Silva, Tavito, Nivaldo Ornelas, Luiz Alves e Victor Biglione, novo integrante do sexteto.
Em 2013, o grupo passou por Belo Horizonte, como convidado para a primeira Virada Cultural da cidade, e São Paulo, onde encerrou o evento na capital, consolidando o seu retorno. No repertório para a apresentação no BH Instrumental, sucessos da carreira do Som Imaginário, que mesclam a música brasileira com arranjos de jazz e a energia do rock. 
O Som Imaginário
O Som Imaginário teve uma vida breve, mas intensa. Em três anos de gravações e shows, o grupo promoveu uma transfiguração nos conceitos de gênero e estilo e deixou aberta uma trilha que foi seguida e imitada por dezenas de instrumentistas, cantores e compositores.
Criado em 1970, para acompanhar Milton Nascimento em uma série de shows, o Som Imaginário fez grande sucesso, tornando-se atração à parte. Uma das faixas que chamou a atenção, primeiramente, foi “Para Lennon & McCartney”, do disco Milton, de 70. Peça fundamental do estilo do grupo, a gravação mantém-se atual e, até hoje, está presente na programação das rádios brasileiras. 
Com Milton Nascimento, o grupo gravou “Milagre dos Peixes” e “Milagres dos Peixes ao Vivo”, além de participar dos CDs de vários artistas, como Gal Costa, Simone, MPB-4 e Marcos Valle. O som característico do Som Imaginário pode ser encontrado em seus três álbuns, Som Imaginário (1970), com pitadas psicodélicas e de progressivo; Som Imaginário (1971) e Matança do Porco (1973). 
Após 37 anos sem se apresentar, o Som Imaginário retornou aos palcos em 2012. Nesta volta ao cenário musical, mais de 5 mil pessoas compareceram à Praça do Papa para assistir o show que circulou pelas principais capitais do país. 
BH INSTRUMENTAL
A série BH Instrumental, realizada pela Veredas Produções, em parceria com Instituto Unimed-BH, traz novidades nas apresentações de 2014. A partir deste ano, grupos de Belo Horizonte e região metropolitana poderão se inscrever para participar, como atrações de abertura, dos shows no projeto, na Praça Floriano Peixoto. Será mais uma oportunidade para que artistas do cenário instrumental possam apresentar e divulgar os seus trabalhos, com o objetivo de valorizar, destacar e promover o gênero na capital. Em julho e setembro, o projeto também contará com shows na Praça da Saúde, no bairro Grajaú.
INSTITUTO UNIMED – BH
O Instituto Unimed-BH é uma instituição sem fins lucrativos, criada em 2003, que tem como missão conduzir o programa de Responsabilidade Social da Unimed-BH, contribuindo para a melhoria consciente e continuada da qualidade de vida das comunidades onde ela atua. Como o referencial adotado é a promoção de vidas saudáveis, os projetos do Instituto têm na saúde sua área prioritária de intervenções, mas mantêm interface com outros campos, como a educação, cultura, lazer e capacitação profissional. Além de sua atuação social, o Instituto Unimed-BH busca fortalecer a cultura em Minas Gerais, apoiando projetos artísticos, por meio de seu programa de incentivo, amparado na Lei Rouanet.
 CIRCUITO UNIMED-BH
 O Circuito Unimed-BH, realizado pelo Instituto Unimed-BH, é um ciclo especial de atrações culturais que tem como objetivo envolver a comunidade, incentivando a promoção da saúde e a melhoria da qualidade de vida. Somente em 2013, foram realizados 24 shows e espetáculos teatrais, além de aulas de Tai chi chuan, alongamento e caminhada orientada, beneficiando mais de 18 mil pessoas. Para saber mais sobre a programação, acessewww.institutounimedbh.com.br 
PROJETO SÉRIE BH INSTRUMENTAL APRESENTA WAGNER TISO E SOM IMAGINÁRIO – abertura BRENO MENDONÇA QUINTETO
Praça Floriano Peixoto - Dia  2 de agosto – sábado,  às 19:30 horas
Informações- 3222 5271 / Entrada franca
Patrocínio: Instituto Unimed-BH

 

Wagner Tiso e o Som Imaginário são os convidados do BH Instrumental
Show terá abertura de Breno Mendonça Quinteto, com o lançamento do CD Jazz Sambô

 

Referências da música instrumental e do som que se faz em Minas Gerais, Wagner Tiso e o Som Imaginário se apresentarão no palco da série BH Instrumental, realizada pela Veredas Produções, em parceria com o Instituto Unimed-BH, dia 2 de agosto, às 19h30, na Praça Floriano Peixoto, no Santa Efigênia.

 

Para abrir o show, o Breno Mendonça Quinteto, selecionado pelo projeto BH Instrumental no início de 2014, por meio de edital, apresentará o lançamento do primeiro CD do grupo, Jazz Sambô, às 19h30. O disco é uma parceria do saxofonista Breno Mendonça e do trompetista Wagner Souza, que integram o quinteto junto com os músicos Samy Erick (guitarra / violão), Bruno Vellozo (baixo acústico) e Gladston Vieira (bateria).

 

Em sintonia com o ineditismo do grupo que realizará a abertura do show principal, Wagner Tiso e o Som Imaginário preservam desde a sua criação, nos anos 70, o espírito de vanguarda que conquista gerações. Após 37 anos sem se apresentar, o Som Imaginário retornou aos palcos em 2012, com formação diferente da original, com Wagner Tiso, Robertinho Silva, Tavito, Nivaldo Ornelas, Luiz Alves e Victor Biglione, novo integrante do sexteto.

 

Em 2013, o grupo passou por Belo Horizonte, como convidado para a primeira Virada Cultural da cidade, e São Paulo, onde encerrou o evento na capital, consolidando o seu retorno. No repertório para a apresentação no BH Instrumental, sucessos da carreira do Som Imaginário, que mesclam a música brasileira com arranjos de jazz e a energia do rock.

 

O Som Imaginário

 

O Som Imaginário teve uma vida breve, mas intensa. Em três anos de gravações e shows, o grupo promoveu uma transfiguração nos conceitos de gênero e estilo e deixou aberta uma trilha que foi seguida e imitada por dezenas de instrumentistas, cantores e compositores.

 

Criado em 1970, para acompanhar Milton Nascimento em uma série de shows, o Som Imaginário fez grande sucesso, tornando-se atração à parte. Uma das faixas que chamou a atenção, primeiramente, foi “Para Lennon & McCartney”, do disco Milton, de 70. Peça fundamental do estilo do grupo, a gravação mantém-se atual e, até hoje, está presente na programação das rádios brasileiras.

 

Com Milton Nascimento, o grupo gravou “Milagre dos Peixes” e “Milagres dos Peixes ao Vivo”, além de participar dos CDs de vários artistas, como Gal Costa, Simone, MPB-4 e Marcos Valle. O som característico do Som Imaginário pode ser encontrado em seus três álbuns, Som Imaginário (1970), com pitadas psicodélicas e de progressivo; Som Imaginário (1971) e Matança do Porco (1973). 
Após 37 anos sem se apresentar, o Som Imaginário retornou aos palcos em 2012. Nesta volta ao cenário musical, mais de 5 mil pessoas compareceram à Praça do Papa para assistir o show que circulou pelas principais capitais do país.

 

BH INSTRUMENTAL

 

A série BH Instrumental, realizada pela Veredas Produções, em parceria com Instituto Unimed-BH, traz novidades nas apresentações de 2014. A partir deste ano, grupos de Belo Horizonte e região metropolitana poderão se inscrever para participar, como atrações de abertura, dos shows no projeto, na Praça Floriano Peixoto. Será mais uma oportunidade para que artistas do cenário instrumental possam apresentar e divulgar os seus trabalhos, com o objetivo de valorizar, destacar e promover o gênero na capital. Em julho e setembro, o projeto também contará com shows na Praça da Saúde, no bairro Grajaú.

 

INSTITUTO UNIMED – BH

 

O Instituto Unimed-BH é uma instituição sem fins lucrativos, criada em 2003, que tem como missão conduzir o programa de Responsabilidade Social da Unimed-BH, contribuindo para a melhoria consciente e continuada da qualidade de vida das comunidades onde ela atua. Como o referencial adotado é a promoção de vidas saudáveis, os projetos do Instituto têm na saúde sua área prioritária de intervenções, mas mantêm interface com outros campos, como a educação, cultura, lazer e capacitação profissional. Além de sua atuação social, o Instituto Unimed-BH busca fortalecer a cultura em Minas Gerais, apoiando projetos artísticos, por meio de seu programa de incentivo, amparado na Lei Rouanet.

 

CIRCUITO UNIMED-BH

 

 O Circuito Unimed-BH, realizado pelo Instituto Unimed-BH, é um ciclo especial de atrações culturais que tem como objetivo envolver a comunidade, incentivando a promoção da saúde e a melhoria da qualidade de vida. Somente em 2013, foram realizados 24 shows e espetáculos teatrais, além de aulas de Tai chi chuan, alongamento e caminhada orientada, beneficiando mais de 18 mil pessoas. Para saber mais sobre a programação, acessewww.institutounimedbh.com.br 

PROJETO SÉRIE BH INSTRUMENTAL APRESENTA WAGNER TISO E SOM IMAGINÁRIO – abertura BRENO MENDONÇA QUINTETO

Local: Praça Floriano Peixoto - Dia  02 de agosto – sábado,  às 19:30 horas

Informações: 031 3222 5271 / ENTRADA FRANCA

Patrocínio: Instituto Unimed-BH